Ocorreu um erro neste dispositivo

segunda-feira, 29 de março de 2010

Nini o especial

Li mesmo agora o que o Ma-ek e a Lóló contaram, são desabafos e como os compreendo.
Agora que sou um Gato maduro posso contar a minha história.
Começa tudo num domingo daqueles Mesmo especiais, sabem? Em que comemos muito bem, estamos na melhor companhia e temos reais dificuldades em saber o que puderia melhorar a nossa vida e...Eles -os meus humanos- estavam assim entre o céu e o sol. a passear e de repente num caixote paupérrimo no meio de um campo verde esperança -lá estava eu abandonado, de olhos fechados, dependente e necessitado, mas absolutamente Lindo, com muito medo e ao mesmo tempo muito charme. Não resistiram- coitados, nem quiseram. Foi ver-me a amar-me. E eu que ainda nem via ...fiquei logo certo que os ia amar para sempre. Palavra de Gato

Sou a Bolota Princesa

Sou a Botota ou Lóló para amigos



Sou comedida e até conversadora mas os meus amigos sou eu que escolho,
compreendam faço concessões (se vierem ter comigo com 2 ou 3 pedaços de comida cheirosa), mas assim que termine afasto-me rapidamente, detesto contactar com a plebe.
Já fui Princesa, noutra encarnação, claro.
Recordo um castelo magnifico em Valadares onde todos eram cultos e cantores de opera e muito dados à reprodução, daí que no dia em que nasci já tinham decidido que eu teria de conquistar territorios inexplorados, dar espaço, encontrar um poiso. Os meus pais faliram, triste verdade. Pouco demoraram a põr a minha fotografia por todo o lado - até em talhos.
Foi aí que me escolheram - acharam que eu era especial, e lá cheguei envolta em silencio mas esperançosa, sossegada, educada e muito gulosa.
Não esperava levar com estes dois gatos tresloucados e claramente membros de gangs ou seitas, mas também encontrei um lar e de que mais uma gata verdadeira precisaria?
Daqui parece-me que quem tem lar não precisa de mais nada.

Eo sou o Ma-ek, vim de Metro

Como sabem (ou desconfiam) cá em casa somos 3 gatos e dois hospedes, cada um de nós tem uma história. Dos outros não quero  falar, mas eu vim de Metro.
Como nunca Gato nenhum saiu do seu Mundo misterioso - logo num dia 13, para escolher uma família de humanos,e ainda por cima de transportes públicos; eu sou invejado, perseguido ( e se não sou torturado deve-se apenas ao meu muito Mau feitio.),
Ser o mais novo, fofo e querido não é fácil! Mas agora imaginem circular a informação que certo Gato -Eu- veio de Metro. Ai que desastre...
No mundo dos gatos quem tem um olho não é Rei -está caolho, e quem vem de Metro não é gato, está condenado. Causa desconfiança, porque todos sabemos que os Gatos não viajam legais. para nós não há passes.

Naquela noite de Setembro, quando ao sair de Metro pedi ajuda e conheci  esta minha família, nunca pensei ser tão massacrado pelos residentes mais velhos, a verdade é  que roem as próprias patas de ciumes por saber que eu (sem saber ler nem escrever) fui capaz de viajar de metro sozinho, vindo sei lá de onde escolher a paragem certa e derreter o coração dos 3 administradores humanos deste condomínio e com um tiro certeiro porque acertei nos 3 ao mesmo tempo. É de mestre OU PENSAM QUE É FÁCIL?

sábado, 27 de março de 2010

António - o sábio



Olá a todos os Gatos e sobretudo a todas as Gatas que por aqui têem passado, quero agradecer-vos pela atenção, tenho a noção que as vossas vidas são preenchidas e o vosso tempo vale queijo.
Sei que os companheiros humanos vos dão muito em que pensar com as suas regras e manias, tenham paciência porque eles são mesmo incapazes de viver sem coleira, coitados. Seguem lá os rituais deles: horas para comer, horas para dormir e até nem costumam ter grande tempo para o essencial que é naturalmente, brincar. Se não fosse a nossa presença seriam completamente desinteressantes nas suas vidas de relógio.
Por isso amigas e amigos continuem firmes na vossa alegria de viver, na vossa força de brincar e no vosso empenho em dormir ao sol porque além de estarmos a fazer o que é preciso para sermos felizes, ainda ajudamos esses pobres humanos a sorrir e a sair um bocadinho da rotina. E só isso já nos faz felinos especiais. Palavra de Gato.

quinta-feira, 25 de março de 2010

Os animais no circo



















Depois de ler algumas coisas sobre a presença de animais no circo queria deixar claro o seguinte:
Os animais não nos pertencem, gosto de pensar que nós humanos é que somos coisas deles,e sempre pertenci aos bichos no sentido que a minha vida é sinceramente mais feliz porque a partilho com eles, da mesma maneira que tenho um filho lindo, enorme, forte e insubmisso e jamais seria capaz de o exibir a todos só porque é inteligente, belo ou capaz. Não compreendo, não aceito e fico triste por usarem animais no circo, ou na tourada, não compreendo que por haver um ser que pareça indomável possa haver alguém que ache bem dominá-lo e ainda acho pior que pessoas educadas, cultas, preparadas e mais "adas" gostem de assistir a humilhações publicas, não compreendo e só não choro porque chorar é aceitar e se choramos aceitamos. E não aceito. Nem choro.


Vou andando e as minhas patas que se gastem que se danem, porque eu sempre hei-de ir andando onde o Sol há-de ir batendo.


Miau que desagradavél. ando adoentada, tenho uma pata que não dá nada.

terça-feira, 23 de março de 2010

Coisas só de Gatos




Uma triste verdade: Não há forma de um gato prever com antecedência segura quando chega o desgraçado dia do banho.
Conformem-se amigos felinos, esse momento de humilhação aquatica toca a todos.

Andava eu entretido na minha vidinha despreocupada - ora a dar cabo duma mosca ou outra, ora a afiar a minha bela unha num genuíno sofá de pele, finíssimo, espraiando-me à luz do sol como um príncipe no seu reino quando ao virar duma esquina sou agarrado tipo fardo e sem mais demoras transportado para a casa de banho.
Gato que é Gato pressente logo que tem o dia estragado.
Começo logo a pôr-me duro e a mostrar-me determinado em abalar dali rapidamente e a sorte não muda: porta fechada à prova de pata.
Isto pôs-se feio, começo a desejar ter feito chichi em qualquer lado impróprio e anseio por ser castigado, mas não. A água começa a correr na banheira e lá vai o velho nini para debaixo do chuveiro e o meu lindo pêlo brilhante todo molhado, água por todo o lado... terror! Grito desalmadamente estão a afogar-me pelas orelhas!!! Sim, sim parou, uff penso aliviado e antes de puder agradecer, vem aquela substancia ordinária a fazer espuma em cima de mim, de cheiro nauseabundo, repugnante de tal modo que mal ma põem começam logo a esfregar-me muito a ver se aquilo saí e corre tão mal que toca a ligar a água de novo, força eu agora sou anfíbio, estou encharcado até nas partes intimas, chega! Lanço um grito lancinante de partir o azulejo e salto com toda a força para fora da banheira. Sou apanhado por uma toalha e dominado mas escapei, estou livre! Sim foi horrível mas sobrevivi.
Vou passar as próximas 10 horas a lavar-me mas posso esperar mais meia horita porque tudo tem o seu lado positivo e a verdade é que para curar o meu orgulho ferido resta a consolação de saber que a seguir é o Maek. Palavra de Gato. Hehheheehe.

Coisas só de Gatos 2



Ora bolas de lã!
Sabia lá que o raio do tomate assim todo brilhante e redondo não era para jogar futebol!
Estava em cima da banca a chamar por mim, eu aproximei-me e dei-lhe assim com a pata mesmo ao de leve, tipo pantufa e ele rebolou-se logo todo, atirou-se para o chão e tentou fugir para debaixo da mesa. Fui-me a ele de unhas e dentes, tinha de ser, fui provocado!
Vieram logo separar-nos e fomos levados a tribunal.
Acabei por ser castigado com uma pena pesada: um banho. Tortura chinesa. Mas no fim petiscos garantidos para os sobreviventes. Não me posso queixar, para o tomate foi bem pior, foi assassinado à facada. Que eu bem vi.

quarta-feira, 17 de março de 2010

Pausa para introspecção



Até um gato ninja tem de ter o seu repouso. A verdade é que sou o mais incompreendido, vivo rodeado de ingratos. Pensam que alguém dá valor ao trabalho que tenho para perseguir e destruir ameaças e perigos? Que alguém me passa a mão no pêlo como recompensa? Nem pensar. Acabo missões perigosíssimas e o que me espera? O castigo!
Ora bolas de lã, prefiro estar deitado aqui com o raça do rato dominado no sitio onde estavam aqueles vasos horrorosos a ocupar o meu espaço ao sol. E peço por favor chamem-me só para as refeições. Obrigado

domingo, 14 de março de 2010

Gatos em Trabalhos



Tenho estado praticamente de férias, um tempo para mim, sem os impertinentes dos machos cá da casa.Coitados, estão na idade do armário e metem-se constantemente em confusões.
Um dia querem ser caçadores no outro acordam alpinistas (não é preciso ser gata para perceber que pode correr mal). E corre, ah se corre. Até fico exausta de os ver em corridas, parece que estão a treinar para as olimpíadas, fico com o pelo em franja! À medida que as corridas aumentam de intensidade eles começam a ser voadores e a fazer manobras tipo Red Bull Air races por cima dos moveis.
Um destes dias foi o caos, estava eu refastelada a dormir uma sesta de beleza felina e eles acordaram-me com o barulho das unhas, andavam numa maratona desenfreada, a fazer tangentes vertiginosas, até que o Maek em salto mortal atinge dois vasos ao sol numa janela e lá foram eles do 4º andar ao rés do chão em menos de um miau, armaram grande estrondo e ficaram à porta da garagem à espera do apanhador e da vassoura. A assistência aos vasos teve de esperar... a vassoura ainda esteve ocupada por um bocado em perseguição aos gatos tresloucados.
Eu ainda me levantei para ver se tinha sido o Maek a fazer o voo para o terraço mas claro não tive essa sorte. Ele está intacto - mais vassourada menos vassourada,e pronto para outra que bem o conheço, está viciado em vassoura.
Miau, que desagradavel.

domingo, 7 de março de 2010














Hoje é Domingo.é o dia da família.
E nós gatos estamos de acordo, nem que passassem agora 3 ratos a correr, só nos mexíamos se viessem prontos a comer...( ou se alguém abanar um pacote de comida seca, bolas para os reflexos!)


Tirando isso o momento é de calmaria e introspecção há que fazer uma pausa, entre uma refeição e a outra- pensar no valor das coisas simples, como ter família - quem mais podemos perseguir e esfrangalhar para logo de seguida voltar a enrolar?
E que frio faz lá fora... Por isso tocou a reunir.
Enrolados como 3 palermas é que estamos bem.
Palavra de Gato. Miau.

P.S. Ponham os olhinhos em nós e procurem ter classe no sono porque essa cena de dormirem descaradamente com a boca toda aberta à peixe fora de água, sem cheiro ou interesse, é decadente. Ou como diria a Bolota:
Miau, que desagradável.

quarta-feira, 3 de março de 2010

Breve Introdução do narrador


Olá felinos de todas as cores e raças.

Este nosso espaço criado hoje veio para a blogosesfera para colmatar uma necessidade de todos os nossos fãs que ansiavam por conhecer a nossa intimidade e participar das nossas vidas extraordinárias.

Lançamos daqui um apelo para que todos aqueles a quem a sorte permite partilhar o nosso Lar, a todos aqueles que foram abençoados com a possibilidade de viver lado a lado com um felino que tragam aqui o seu testemunho, contem a sua história, falem desses seres indómitos e belos que vos adoptaram.

E sejam Gatos e Gatas felizes, espalhem a palavra Miau por todo o lado. Passem um bom bocado... mas não façam barulho, temos os ouvidos delicados.

(Obrigado)

P.S.- Pedimos desculpa pela má postura do Maek na foto acima, para apanharmos a familia toda junta fez-se uma foto no banho, felizmente a imagem não ficou pornográfica porque ele é muito peludo.

Vida de Gata é dificil

Estou tensa, parece que sinto o perigo, possivelmente foi um pesadelo, pelo sim pelo não já liguei os faróis e estou em alerta amarelo como podem ver.
Para os que não me conhecem posso já revelar que sou uma gata com problemas de dupla personalidade. Eu explico: uns dias acordo e tudo o que mais desejo é ser a Gata Sombra poderosa personagem que descobriu a formula da invisibilidade, passando por todos a fazer caretas e assim e eles sem nunca me verem nas suas vidas ridículas, mas outros dias muito negros, acordo e baixa em mim a memoria da minha avó a Gata Cantora e só me apetece cantar arias e ser uma diva da opera, uma prima donna... desgraçadamente os que vivem comigo odeiam opera. São seres incultos e pouco apreciadores da Arte e de cada vez que me lembro de os regalar com as minhas notas desatam a incomodar-me, a tentar interromper-me e chegam a vias de facto se não me calo. Por isso vivo em sobressalto, quase sempre invisivel excepto às refeições.... porque sou uma gata gorda e para manter o meu estatuto também tenho de fazer sacrificios. Miau, que desagradável.

Vida de Gato é dificil 2


Arrrrghhh!!!

Porque não me deixam?!?
Sempre eu, sempre eu!!!

Que até sou um gato sereno, equilibrado, quase oriental.
Tenho coisas para roer, sitios para visitar e marcar, não posso estar sempre disponivel para ser saco de porrada!
Porque não desancas a Bolota de vez em quando??? Mas não! Toca a ir ter com o Maek e desancá-lo, depois eu não me contenho, salta-me o corpo para as unhas deles e a coisa fica descontrolada, não respondo por mim. Entro ferozmente e acabo por sair de maca.
Ora bolas de lã. Vida de Gato é dificil.

Vida de Gato é dificil 1















Está um tipo pacatamente a bater uma soneca equilibrista de extrema dificuldade e eis que vem um engraçadinho e estraga a foto com banalidades que até um cão saberia fazer ,,, se tivesse dedos, claro. Hehehe.
Enfim.
Estragado o meu momento de glória, vou procurar o Maek, para desancá-lo.
Temos pena, um tipo tem de descarregar o stress. Palavra de Gato.