Ocorreu um erro neste dispositivo

terça-feira, 7 de abril de 2015

Ma ek o ninja e o sofa castanho

Como já devem suspeitar sou um gato imprevisível, a minha natureza ninja permite-me variar ao longo do dia : ora passo a uma velocidade vertiginosa, quase a roçar a invisibilidade, ora fico estático a sentir as asas das moscas a vibrar, como uma estátua de rara beleza e focinho impenetrável. Como todo o gato sou surpreendente.
Quando estou rodeado de amigos e familiares sou pacifico, fofo ( muito fofo ) e doce mas se me encontro em territórios desconhecidos visto a minha capa de samurai e desgraçado do alvo, é massacrado até perder as forças e fugir cobardemente ou desistir de lutar.
Aqui em casa tenho um desses inimigos, temos uma guerra inacabada desde que para aqui vim - como alguns saberão sou adoptado - esse ser repugnante, a quem chamam sofá, (só o nome é ridículo), insiste em ocupar um grande espaço que me pertence e tenho sempre a impressão que esconde debaixo dele perigos enormes e grande carga de energia negativa. É enorme, mas nada temo avanço para ele de unhas e dentes e não raras vezes, ele prende-me, tentando parar os meus audazes ataques e tenho de pedir auxilio à minha humana, para me libertar, ora isto traz-me problemas porque ela deve pertencer à sociedade secreta de protecção aos sofás castanhos que por aqui estão em vias de extinção. Fica muito revoltada comigo e sinto que seria capaz de me cortar na ração se não fosse o meu imenso charme ninja e os meus belos olhos verdes que uso hipnoticamente...
Mal ela se afasta a luta continua, hei-de dar cabo dele e conquistar o seu espaço para mim.


P.S. - Só espero que quando a nossa batalha terminar e a minha vitória se concretizar, os meus humanos não se venham sentar em cima de mim com os seus rabos enormes ;)

Sem comentários:

Enviar um comentário